segunda-feira, 27 de outubro de 2008

PAELLA GAUDÉRIA: CELEBRAÇÃO DA RE-FUNDAÇÃO DA AMA

Mais de 50 moradores e moradoras, amigos e amigas da Auxiliadora contrariaram São Pedro e o
chuvisco chato da sexta-feira, dia 17, o dia todo até a noite. Apesar do tempo, todos os presentes gozaram do tempo de experimentar a gostosíssima PAELLA GAUDÉRIA, sob as ordens do Cheff Rogério Luce. A lamentar, coro geral, iguaria tão deliciosa à noite: por prudência, não por falta da gula, já que é sempre bom evitar excessos nas refeições noturnas.
João Corrêa, Presidente da AMA faz o discurso de boas-vindas
A Paella Gaudéria é servida pelo Cheff Rogério Luce
O salão paroquial estava repleto, apesar da chuva que caía

A diretoria da AMA se apresenta aos amigos e moradores

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Recesso de Setembro e Atividades de Outubro da AMA

Caríssimos vizinhos e vizinhas, amigos e amigas: comunidade do bairro Auxiliadora!

Neste mês de Setembro, período que antecede o pleito eleitoral do dia 05 de outubro, a AMA/Associação dos Moradores e Amigos da Auxiliadora entendeu prudente um recesso de suas atividades comunitárias, tais como Assembléias Gerais e Reuniões Temáticas (como a ocorrida sobre Segurança Pública), tendo em vista o aumentado interesse dos candidatos a vereadores de Porto Alegre.

Para se ter uma idéia, ao longo do mês de Agosto, nossa Associação recebeu - nada mais, nada menos - do que nove (9) solicitações de candidatos à participação em nossos encontros para o mês de Setembro, seja para uma "janela" - jargão que significa espaço para expor suas propostas de campanha - seja para algum tipo de "contribuição" - afim de permitir o uso do banco de dados para envio de mensagem aos eleitores do bairro.

Como a AMA não se presta a servir de "palco" político-partidário e, tão pouco, a caixa de "mimos espontâneos", a resposta à todos foi a mesma: NÃO! E, na medida em que as reuniões de Assembléia Geral são públicas, logo, passíveis da visita desse mesmos candidatos para prestar "solidariedade" às causas comunitárias - coincidentemente às vésperas das eleições! - o recesso foi a melhor maneira de evitar esse assédio de "abelhas no mel" - para usar analogia menos escatológica.

No entanto, comunicamos que, a partir do mês de Outubro, a AMA retorna às suas atividades mensais e, para conhecimento prévio de todos, a seguir relacionamos as mesmas - com datas a definir:

Celebração da Re-fundação Oficial da AMA - Paróquia Auxiliadora
A AMA/Associação dos Moradores e Amigos da Auxiliadora, cujo nome ainda constava do registro anterior da Associação e cuja documentação havia caducado, resgata o direito de uso do mesmo nome - acrescido da palavra Amigos - e passa a constar, novamente, com registro no Cartório Especial de Porto Alegre, para efeito de CNPJ e legalidade do seu Estatuto Social.

A sede oficial da AMA - e esse foi um símbolo intencionalmente resgatado pelo valor histórico como espaço de sua primeira fundação, nos idos da década de 60, do século passado - será a Paróquia Auxiliadora, especificamente a Sala Bandeirantes. No entanto, como definido deste a retomada das atividades da Associação, em 2007, continuaremos a realizar Assembléias Gerais itinerantes, tendo como espaços de encontro as Escolas Estaduais do Bairro, a saber: Daltro Filho e Piratini.

A razão dessa itinerância é levar a AMA aos diferentes distritos do bairro, estimulando a participação da comunidade do entorno e, principalmente, valorizando o espaço das escolas públicas como ponto-de-encontro da vizinhança, o que já ocorre naturalmente com as famílias cujos filhos ali estudam. Além disso, com o horário de verão, as reuniões do período correspondente acontecerão durante a semana, das 19h às 20h30min, para que o final de semana permaneça livre à viagem ao litoral.
Reunião Comunitária Temática: Algazarra Noturna - Paróquia Auxiliadora
A AMA tem recebido inúmeras e constantes reclamações sobre as atividades de boates e casas noturnas no Bairro Auxiliadora, cujo funcionamento extrapolam em muito o respeito a Lei do Silêncio (Lei Complementar n.º 12) e aos Impacto de Vizinhança (Estatuto das Cidades - Arts. 36 a 38).

Dessa forma, os Secretários da SMIC (Secretaria Municipal da Indústria e Comércio) - que verifica registros de Alvarás de Funcionamento das mesmas - e da SMAM (Secretaria Municipal de Meio Ambiente) - que avalia o licenciamento de todas as atividades comerciais quanto a Gestão Sonora - serão convidados a prestar esclarecimentos a comunidade sobre o funcionamento dos estabelecimentos comerciais alvos de denúncias e reclamações comunitárias.

Sendo assim, solicitamos a todos que estejam tendo problemas com esse tipo de atividade - que, direta ou indiretamente, seja ofensiva ou nociva a saúde e ao bem-estar da coletividade, em desrespeito ao bom convívio da comunidade - que envie para nosso e.mail o maior número de informações possíveis sobre o estabelecimento: Nome / Endereço / Tipo de atividade / Características ofensivas ou nocivas.

De posse dessas informações, entregaremos nessa reunião a relação dos estabelecimentos para fiscalização dessas Secretarias Municipais, além de protocolarmos, junto ao Protocolo Central da Prefeitura, denúncia em nome da AMA - preservando, assim, aqueles que não quiserem se expor publicamente aos comerciantes locais e/ou vizinhos.
Consepro Porto Alegre - Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública
A AMA seguirá em reunião com as demais entidades comunitárias, discutindo e analisando os aspetos legais, regimentais e estruturais para fundação deste Conselho, considerando as implicações, principalmente, sobre Financiamento e Gestão dos Recursos - para que, mais uma vez, a população não tenha que pagar a conta e, em especial, para garantir total transparência do processo.

Entendemos que é papel do Estado essa atuação, em responsabilidade a sua funcão Constitucional, para a qual o cidadão cumpre deveres (paga impostos) e reclama direitos, ou seja: uma Segurança Pública, competente, de fato; seja no âmbito Federal, Estadual ou Municipal - mas, principamente, para toda coletividade - não apenas para os "bairros nobres" da cidade.

A segurança pública se transformou numa verdadeira indústria, a exemplo da Eucação e da Saúde. E a ausência do Estado no combate a criminalidade permite que comunidades carentes tenham seus territórios urbanos transformados em "terras sem lei", ocupados pelos tráfico de drogas e etc. O que reforça o preconceito de classe e o estigma social desses cidadão e suas famílias.

A AMA não deixará de acompanhar essa alternativa com atenção e em consideração ao interesse público que esse tema desperta.
Fórum Municipal de Entidades de Porto Alegre
A AMA passou a integrar o Fórum Municipal de Entidades de Porto Alegre, cujo função é discutir questões relevantes e de interesse público - fazendo-se representar com a participação comunitária e a expressão política das entidades que defendem as questões relativas a temas como o PDDUA/ Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano e Ambiental de Porto Alegre, entre outros.

Nesse momento, o Fórum está mobilizado em razão do projeto Pontal do Estaleiro - cujos interesses de grupos econômicos ligados ao setor imobiliária visam unicamente a majoração dos próprios lucros, através da adequação da Lei Complemantar n.º 470 que, se aprovada, causará grande impacto ao ambiente natural da Orla, que são Áreas de Proteção Permanente.

A AMA não se opõe a projetos privados - em áreas privadas - ao longo da Orla do Guaíba, desde que os mesmos respeitem as leis vigentes no âmbito Municipal, Estadual e Federal; permitindo uma ocupação ambientalmente sustentável e socialmente democrática.


Atenciosamente,


João Volino Corrêa Maria Rosa Fontebasso
Presidente Vice-presidente

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Reunião Comunitária sobre Segurança Pública

A AMA/Associação dos Moradores e Amigos da Auxiliadora vai realizar Reunião Comunitária sobre Segurança Pública no Bairro Auxiliadora, dia 16 de agosto, Sábado, das 15h às 17h, na Paróquia Auxiliadora, rua 24 de Outubro, n.º 1751, Porto Alegre.

O convidado será o major Aroldo Medina, comandante da 3ª companhia do BPM, que vai conversar com a comunidade sobre Segurança Pública no bairro e na micro-região, em especial o eixo de ligação da Av. Plínio Brasil Milano, Rua 24 de Outubro e Av. Independência, que compreende os bairros Auxiliadora, Moinhos de Vento e Independência.

A reunião comunitária será aberta a participação de moradores e moradoras do bairro, bairros vizinhos e demais interessados. Será uma oportunidade de debate sobre questões comunitárias que mais afetam o trabalho da Brigada Militar e quais as soluções de parceria comunitária possíveis para atendimento das demandas prioritárias.

Por esse motivo, convidamos também o presidente da Moinhos Vive/Associação dos Moradores a Amigos do Moinhos de Vento, Raul Agostini, e a presidenta da AMABI/Associação Moradores e Amigos do Bairro Independência, Ana Lucia D'angelo.

Mais informações ou dúvidas, entre em contato pelo e.mail bairroauxiliadora@gmail.com

Saudações

João Volino Corrêa
Presidente

Maria Rosa Fontebasso
Vice-presidenta

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Diretoria Cultural e Social: Memorial Afetivo, Visual e Social da Auxiliadora

Marcos Sari, brasileiro, diretor cultural da AMA, artista plástico, formado em Artes Visuais pela UFRGS. Formação e função na AMA diretamente relacionadas, porque os olhos são as parabólicas do artista visual. Tem registro apurado de memória visual e afetiva. Não a toa, Marcos faz as fotos dos eventos e deste blog.

Andres Ramos, uruguaio, diretor social da AMA, comerciante, formado em ouvir histórias de clientes há 10 anos, na esquina da Nova York com a 24 de Outubro, em frente a Espaço Vídeo. Conhece todo mundo pelo nome e apelido, profissão e preferência futebolística. Seu tempo de trabalho é social. Não a toa, faz canal direto de relação comunitária no bairro.
Ezra Pound disse: "Os artistas são as antenas da raça". Karl Marx disse: "O tempo é o campo do desenvolvimento humano."

O projeto não poderia estar em melhores mãos. Nem em melhores olhos e ouvidos.

O projeto Memorial Afetivo, Visual e Social da Auxiliadora vislumbra a comemoração do 50 anos do bairro Auxiliadora, em 2009. E se inscreve no contexto de exercício comunitário da preservação do patrimonio material e imaterial, segundo a Unesco.

Por meio e método de permanente registro e resgate da memória Afetiva (famílias/história oral), Visual (meio ambiente urbano) e Social (espaço público/comunidade) do bairro Auxiliadora.

Para inaugurar, com muita honra e satisfação, apresentamos o Sr. Osvaldo Oliveira

Fonte de Bondade
Morador da Rua Arthur Rocha, desde 1918, o Sr. Osvaldo Oliveira, 92 anos, é a simpatia em pessoa.

Ele descobriu no terreno da casa uma nascente da pedra de onde, devido a formação rochosa, mesmo em estação de secas, verte forte água pura e cristalina: 'Uma água leve!', como diz, com um sorriso de bondade.
Sr. Osvaldo Oliveira
Bondade que o fez encanar essa água para o limite do terreno, com um rebaixo no muro para calçada e uma escada de pedra, para oferecer uma fonte pública e gratuita ao bairro Auxiliadora.

'Chegaram a dizer que era água contaminada... Eram os vendedores de água mineral incomodados com a água de graça.', gracejou com os gestos sábios da benevolência.

Como bom anfitrião, apresentou-nos a fonte e recomendou: 'Podem pegar água aqui a vontade. É com essa água que cozinho em casa minha comida'.


Como comentou Marcos: 'O senhor é a prova viva de que a água é boa'. Então, ao relembrar memórias afetivas do bairro e família: outra nascente - suas lembranças de vida, do bairro e da família. "Vim morar nessa casa com 2 anos...", balbucia.

O pai, comerciante de bebidas de uma importadora alemã: 'Cruzava Porto Alegre, de norte a sul. Era muito bom vendedor.', salienta orgulhoso. A mãe, dona da fruteira na rua: 'A gente ia até o centro, próximo ao Mercado Público... Eu ainda pequeno, de carroça, comprar bananas.', comenta faceiro.

Daí, com a voz embargada de emoção e os olhos cheios de lágrimas. O Sr. Osvaldo combina ainda mais com sua fonte pública de bondade.

João Corrêa, sua filha Marina e o Sr. Osvaldo Oliveira

Mobilização Comunitária: Torre Não, na Germano Petersen Jr!

A Mobilização Comunitária trata da coleta de assinaturas para encaminhamento do abaixo-assinado de moradores e moradoras, do entorno e bairros vizinho, aos órgãos competentes.


O objetivo da comunidade, representada pela AMA, é ganhar força e voz para reclamar: Torre não, na Germano Petersen Jr. junto aos poderes públicos e privados envolvidos neste empreendimento imobiliário.

A possível aprovação do projeto para construção de prédio de 20 andares (52 metros de altura) na rua Germano Petersen Júnior (n.º 409/439) é uma agressão porque descaracteriza o perfil do bairro Auxiliadora.

Composto, principalmente, de casarios, mas também de edifícios de até na média 8 (oito), no máximo 12 (doze) a 15 (quinze) pavimentos: mesmo assim em vias vicinais e limítrofes ao bairro: Av. Cristóvão Colombo, Plínio Brasil Milano, 24 de Outubro ou Coronel Bordini.

Além do agravante no reflexo desse contingente de moradores dessa torre residencial na precária infra-estrutura local, tais como rede de esgotos cloacais (que se mantém a mesma há mais de 40 anos) e volume de trânsito para circulação e acesso, seja na Germano Petersen Jr. ou na rua Auxiliadora, onde se projeta uma entrada e saída de veículos para garagem.

Comentários sobre situações semelhantes em outras regiões do bairro Auxiliadora serão bem vindos e analisados, caso a caso, pela comunidade.

Praça Joaquim Vitalle, na Germano Petersen Jr.

A AMA reavaliou a questão relacionada a proposta de mudança do nome da Praça na Germano Petersen Jr; que homenageia a memória do Sr. Joaquim Rache Vitalle – antigo proprietário de terras no bairro Auxiliadora. Mesmo sensível ao apelo de moradores e moradoras à reivindicação da substituição do nome, em homenagem ao Sr. Waltoir Bitencourt - personagem querido do bairro e da rua gravado na memória afetiva da comunidade – a AMA decidiu não continuar a Mobilização Comunitária com esse propósito. Seria um movimento extemporâneo: fora do seu tempo. A Câmara Municipal atendeu solicitação de familiares do Sr. Joaquim, cujos preparativos para inauguração – como a placa com o nome para a praça – aguardam apenas a confirmação da data pela SMAM. Sendo assim, propomos criar nova forma de homenagem a memória do 'Seu Walter', como também era chamado o Sr. Waltoir. E, ao mesmo tempo, prestar nossos respeitos a memória e a família do Sr. Joaquim.

João Volino Corrêa

Presidente

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Mobilização Comunitária Praça Wantoir Bitencourt, o "Seu Walter"

A AMA/Associação dos Moradores e dos Amigos da Auxiliadora sensibilizada com o e.mail enviado pela moradora, bem como por conhecimento de outros moradores e moradoras da Germano Petersen Jr. e ruas adjacentes, dá início a coleta de assinaturas do abaixo-assinado comunitário, para encaminhar a presidência da Câmara Municipal de Porto Alegre, solicitando que seja alterado o nome da Praça Joaquim Rache Vitalle, para Praça Waltoir Bitencourt, a Praça do Seu Walter!

O abaixo assinado encontra-se a disposição da comunidade junto aos líderes distritais da Germano Petersen Jr, além da Vice-presidente da AMA, Maria Rosa. E na Secretarial da Paróquia Auxiliadora. Pedidos de assinatura manter contato com o e.mail da AMA: bairroauxiliadora@gmail.com.


Abaixo, o e-mail enviado à AMA pela moradora Maria Helena Cestari:

Sr. João Correa:

Através do ZH Moinhos do dia 10 dejulho passado, tomei conhecimento do nome da praça que será inaugurada nos próximos dias na rua Germano Petersen Júnior, no bairro Auxiliadora. Conversei com alguns moradores e nenhum deles conheceu ou sabia alguma coisa referente ao Sr. Joaquim Rache Vitalle, nome da nova praça. Como somos moradores antigos da citada rua, gostaríamos que o nome desta nova área de lazer, fosse de uma pessoa que tivesse alguma ligação com o bairro, que tivesse uma história com a comunidade. Não que o sr. Joaquim não mereça a homenagem que lhe fizeram, mas para nós ela não diz nada. Por isso, estamos sugerindo o nome do Sr. Wantoir Bitencourt, morador antigo desta rua, que tinha um aviário havia anos, era conhecido não só na Auxiliadora mas em todos os bairros ao redor do nosso.

Falecido há mais ou menos dois anos, o Sr.Wantoir, mais conhecido como " Sr. Walter", era e continua sendo uma referência no bairro, uma vez que é lembrado, até hoje, por todos e
inclusive quando falamos no nome da nossa rua, as pessoas perguntam: é a rua que tem uma aviário? Além de tudo o que já foi dito acima, o "sr. walter", era uma pessoa muito simpática, prestativa, alegre e sempre preocupado com a nossa rua. Quando chovia e havia alagamento, era o primeiro a ajudar as pessoas a sairem dos carros, a chamar os bombeiros, o que fosse necessário. Portanto, em nome dos moradores da Auxiliadora, pedimos esta justa homenagem ao sr. Wantoir Bitencourt, o nosso saudoso "Sr.Walter".

Agradeço desde já, a atenção que for dada ao nosso pedido.

Maria Helena R.Cestari

Seu Jurandir




















A AMA tem feito muitos amigos e amigas nessa trajetória, trabalhadores e comerciantes do bairro Auxiliadora que apoiam e simpatizam com nossa proposta comunitária. Um deles, Seu Jurandir, vigia da escolinha no alto da Xavier Ferreira e boa conversa há anos, líder comunitário em seu bairro, onde é delegado junto ao OP, nos presenteou com essa pérola na Festa Junina, quando pediu o microfone para ler, com sua voz marcante e seu jeito simples, o que cativou toda gente:


"Hoje AMA é Festa Junina
Ainda é Festa de São João.
Vamos festejar moçada!
Todos vão soltar balão!
Crianças comem pipoca,
Os grande tomam quentão.
A festa está bonita
Bonita barbaridade!
Vamos saudar esse povo
E toda a comunidade.
O povo da Xavier Ferreira
E da Marta Barcelar (Mata Bacelar)
Vieram olhar fogueira
Também vieram prestigiar.
Todo mundo dando as mãos
Vamos formar uma grande corrente:
Pra saudar o amigo João
Que é o nosso presidente."
Autor: Jurandir da Silva
Dia 06/07/2008
Domingo

quinta-feira, 17 de julho de 2008

06 julho: Festa Junina Comunitária

A Festa Junina Comunitária do Bairro Auxiliadora realizada domingo foi de confraterização entre familiares, vizinhos e amigos para celebrar a conquista da mobilização comunitária!


Mais de 100 moradores e moradoras participaram das atividades promovidas pela AMA, como o Plantio Fundamental de Frutíferas realizado pelas crianças com mudas de araçá, butiá e pitangueira; e o acendimento da Fogueira Simbólica Iluminada que homenageou as entidades madrinhas do projeto Passagem de Pedestres com Área de Lazer, representadas por Raul Agostini, Presidente da Moinhos Vive, Ana Lucia D'Angelo, presidente da AMABI/Associação dos Moradores e Amigos do Bairro Independência e Silvio Belbute, Presidente da Associação Benjamin Constant.

Foram oferecidos a comunidade muito quentão e refrigerante, além de milho verde, pipoca e rapadura. A AMA também apresentou paineis informativos com a história do bairro Auxiliadora, a trajetória de realizações da entidade, desde 1965 até 2008, e ainda o Plano de Gestão Distrital e o PAS - Programa de Atividades Socioculturais.

14/junho: Caminhada Simbólica e Solidária

video

A caminhada celebrou a conquista comunitária formalizada na véspera, em audiência com o executivo municipal, e contou com a presença da comunidade além das especialíssimas participações de: Raul Agostini, presidente da Moinhos Vive; Ana Lucia D'Angelo, presidenta da Associação dos Moradores e Amigos do Bairro Independência e, representenda a Prefeitura, Jairo Machado, chefe do serviço de administração patrimonial do DMAE. A estudante de jornalista e moradora da rua Cândido Silveria, Mariana Lenz, acompanhou a caminhada e produziu matéria a respeito no link: http://cyberfam.pucrs.br/online1noite/index.php/geral/2-geral/90-moradores-da-auxiliadora-ganham-area-de-lazer

13/junho: Conquista Comunitária


Em audiência com o Prefeito José Fogaça e com a participação de Sérgio Zimmermann, DEP, Cássio Trogliori, SMOV e Jairo Machado, DMAE, a AMA teve atendida a reinvidicação comunitária favorável ao projeto Passagem de Pedestres com Área de Lazer, através do Termo de Permissão de Uso da área na servidão da Mata Bacelar com a Coronel Bordini.

terça-feira, 10 de junho de 2008

Mobilização Comunitária - Passagem de Pedestres com Área de Lazer - desde 02/2007

A moradora Maria Cláudia, que vive na Xavier Ferreira n°165 (esquina Mata Bacelar) desde 1965, colou no muro de sua casa um cartaz repudiando a recente mobilização dos comerciantes locais que pretendem abrir uma rua no local. A atitude da moradora é sintomática e vai de encontro com o pensamento da AMA, que defende a construção de uma passagem de pedestres com área de lazer.











A seguir, a transcrição do texto:

"Querem acabar com a tranqüilidade da rua! Visando “lucro”, comerciantes querem rua para carros. E nossas crianças, não merecem uma praça para brincar? Nossos idosos, não merecem um lugar para passear? É bem melhor que serem atropelados. Existem moradores que vivem aqui à 60 anos, merecem respeito! Os que querem rua para carros, muitos deles nem moram aqui, chegaram à pouco e querem tirar nossa paz. Deveriam gastar seu tempo então para reivindicar um posto policial no local. Assaltos existem em todos os lugares, mas sossego em poucos. Vamos manter nossa rua calma, em prol da qualidade de vida de todas as pessoas, porque o que importa é o ser humano, não o lucro.

Pense!!!
Quantas coisas boas poderiam ser feitas na praça... Oficinas de arte ao ar livre para a criançada, atividades para a 3ª idade, tipo, caminhadas orientadas ou mesmo yoga. Campanhas do agasalho ou de alimentos... É só ter criatividade e BOA VONTADE!
Existem pessoas dispostas a colaborar."

A AMA lembra que fará caminhada solidária em favor da passagem de pedestres com área de lazer no próximo sábado, dia 14/06 a partir das 10h da manhã, saindo das escadarias da Paróquia Auxiliadora, passando pelas ruas Cândido Silveira e Mata Bacelar até chegar a esquina da Xavier Ferreira.





quarta-feira, 28 de maio de 2008

AMA Convida

Acontece no próximo dia 29/05 (quinta-feira) a próxima reunião da AMA. O encontro será no Colégio Daltro Filho, que fica na Av. América nº 145 a partir das 18h30. Na pauta, a gestão distrital que a associação pretende implantar.

quarta-feira, 14 de maio de 2008

Reunião

A AMA deu início às suas atividades em reunião no Colégio Piratini, no último dia 03 de abril de 2008, com presença de moradores e apresentação dos membros da diretoria.
João Correa e Fernando Mello, respectivamente presidente e vice-presidente da associação, conduziram o encontro onde apresentaram o plano de gestão para o biênio 2008-2009.
Na ocasião, foi apresentato também o logo da AMA, desenvolvido por Guto Bozzetti, diretor de comunicação da associação.